Cultura

Editora da Ufal lança e-book sobre as possibilidades educacionais dos jogos digitais

Livro será apresentado on-line na quarta-feira (11), às 14h; seus três autores, Fernando Pimentel, Deise Francisco e Adilson Ferreira, falarão sobre os textos que escreveram

09 de Agosto de 2021, 10:14

Da Redação

Professores do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas (a Ufal), Fernando Pimentel, Deise Francisco e Adilson Ferreira lançam pela editora da universidade, a Edufal, o e-book “Jogos digitais, Tecnologias e Educação: Reflexões e Propostas no Contexto da Covid-19”. A apresentação do livro ocorrerá na quarta-feira (11), às 14h, transmitida pela plataforma de vídeo Zoom.

“A solenidade será on-line devido ao contexto da pandemia”, explica o press-release da Ufal enviado à Redação, informando, ainda, que o livro será disponibilizado apenas no formato digital, acessando o Repositório Institucional da Ufal (Riufal) “e, depois, em alguma plataforma da Edufal”.

Segundo a universidade, “a ideia é encontrar alternativas viáveis para diminuir as consequências negativas da interrupção das atividades formais de ensino e aprendizagem em decorrência do fechamento de creches, escolas e instituições de ensino superior devido à pandemia da covid-19”. 

E-book aponta para as possibilidades educativas dos jogos digitais

Fernando Pimentel diz que o e-book procura “entender os jogos digitais como um sistema computacional que envolve desafios”. “Sendo definido por regras, interatividade e feedback, com um resultado quantificável e, muitas vezes, provocando uma reação emocional. Esses sistemas podem agregar possibilidades de ensino e de aprendizagem.”

A obra foi dividida em duas partes, com estudos realizados em 13 universidades de diversos estados do Brasil e, também, em universidades de Portugal e Espanha. “Na primeira parte”, destaca o informativo da Ufal, “sete capítulos tratam da temática dos jogos digitais em contextos educacionais, sejam eles formais, informais ou não formais. A segunda parte do livro é composta por oito capítulos, que discutem experiências com as tecnologias digitais, na educação presencial e a distância, problematizando também uma nova perspectiva até então denominada de ensino remoto”, .

No lançamento quarta-feira, cada autor terá até cinco minutos para apresentar seu texto. “Esperamos que este momento de pandemia”, observou o professor Pimentel, “seja relevante para a humanidade. Que possamos crescer no olhar do que somos e do que queremos ser. No âmbito da educação, vemos que precisamos avançar muito, nas epistemologias, metodologias, teorias, pesquisas. Ainda estamos no começo da história.”