Turismo em Pauta

Clima de montanha faz de Mar Vermelho um potencial polo turístico alagoano

No friozinho da época invernosa, o município 110 km distante da capital, é perfeito para noites de vinho e boa música; mas falta estrutura

16 de Setembro de 2021, 09:04

Ivaldo Pinto é jornalista *

O alagoano, como todo nordestino, adora um friozinho e, na época invernosa, viaja a Garanhuns, Gravatá e Triunfo, no vizinho estado de Pernambuco; Água Branca, no sertão alagoano, Gramado (RS), Campos do Jordão (SP) e até a destinos fora do país, para curtir baixas temperaturas, beber um bom vinho e degustar um saboroso fondue com familiares ou amigos. 

Mas, em Alagoas, a apenas 110 km de Maceió, há uma cidade que, pelo seu clima de montanha, tem tudo para se transformar em novo polo turístico estadual, e atrair turistas alagoanos e de outros estados. Trata-se de Mar Vermelho, na Zona da Mata, a 554 metros de altitude, cujo clima, frio e seco, é indicado pelos especialistas para auxiliar no tratamento de doenças do aparelho respiratório. 

Mar Vermelho tem esse nome devido a um lago margeado por pés de gravatá, que, no outono, soltava folhas vermelhas sobre as águas, daí os primeiros moradores do lugar começaram a chamar a lagoa de mar vermelho. Cognominada Suíça Alagoana, Mar Vermelho é uma cidade pequena; tem uma população estimada de 3.474 habitantes (IBGE/2021). O Cristo Redentor, localizado na principal praça da cidade, é a principal atração. Há, também, a festa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade, no dia 8 de dezembro, além do Festival de Inverno, com atrações nacionais e locais, que há dois anos não é realizado devido à pandemia da covid-19. 

Mar Vermelho era de difícil acesso, principalmente no inverno, pois a estrada não era asfaltada. Contudo, em novembro de 2006, o antigo sonho dos mar-vermelhenses foi realizado: o governador Luís Abílio de Sousa inaugurou a pavimentação asfáltica da rodovia AL-110, no trecho Viçosa – Mar Vermelho, 23 km, que ganhou o nome de José Aprígio Brandão Vilela, irmão do ex-governador Teotonio Vilela Filho, falecido um ano antes.  

O Governo de Alagoas fez a sua parte, asfaltou a rodovia. Porém, esperava-se que a iniciativa privada aproveitasse o invejável potencial do município e construísse, de início, um bom hotel, pousada, restaurantes e bares, a fim de alavancar o turismo e gerar emprego e renda. Isso não aconteceu. Funciona, apenas, um boa pousada, Aromas da Serra, ambiente aconchegante e de muito bom gosto, nas cercanias da cidade. O governo atual bem que poderia, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur), elaborar um plano para desenvolver o turismo em Mar Vermelho. Ainda há tempo. 

Notas

Na abertura oficial do "Natal Luz", em sua 36ª. edição, no dia 28 de outubro, o público terá a oportunidade de assistir a um grande concerto de Natal com a Orquestra Sinfônica e uma breve apresentação de cada espetáculo que vai acontecer durante o evento, que termina em 30 de janeiro de 2022. Esta atração musical servirá também para marcar as comemorações dos dez anos da Orquestra de Gramado, que terá regência do maestro Linus Lerner. Durante encontro com os diretores dos espetáculos foi formatado o projeto e funcionamento do evento, que, este ano, terá lugares limitados, protocolos sanitários, distanciamento controlado e ingressos trocados por alimentos não perecíveis. O “Natal Luz” é uma promoção da Prefeitura de Gramado e realização da Gramadotur e parceiros. 

Concerto de orquestra sinfônica abre o 'Natal Luz', dia 28 de outubro, em Gramado

Pesquisa da Empetur divulgada antes do feriadão da Independência revelou que o destino com a maior taxa de ocupação, com estimativa para 100%, é Fernando de Noronha. Na sequência, vêm Triunfo, no Sertão, e Bonito, no Agreste, com 91,25% e 87,5%, respectivamente. Ipojuca (Porto de Galinhas), com 80% de ocupação; Igarassu, 86%; Tamandaré, 83%, Gravatá, 76,25%; Recife, 75,12%; Petrolina, 72,4%; Cabo, 71,33%, e Paulista, 70%. Em todo o estado, a média de ocupação de toda a rede hoteleira é de 65%. Os bons resultados em cidades fora do litoral confirmam que, cada vez mais, cresce a procura por outras regiões que ganharam destaque no programa de interiorização do governo do estado, o “Bora Pernambucar”. 

Triunfo, graças ao programa 'Bora Pernambucar', foi a cidade mais movimentada do interior

Abertas oficialmente as inscrições para a 43ª. edição da “Aviesp Expo”, que acontece entre os dias 26 e 27 de outubro, no Centro de Eventos do Hotel Monte Real, em Águas de Lindóia (SP). O evento, presencial, é organizado pela Associação das Agências de Viagens do Interior de São Paulo. Tendo como tema “Reencontro”, a feira cumprirá todos os protocolos de segurança recomendados pela Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Governo do Estado de São Paulo e autoridades locais. Para se cadastrar, basta acessar a o site http://www.aviespexpo.com.br, clicar na aba ‘inscrição’ e escolher a categoria desejada: agente de viagem associado, não associado, visitante do trade  ou imprensa. No formulário, o usuário deve preencher o CNP da empresa e, na sequência, o CPF. Mais informações na Aviesp. 

De volta ao passado 

Jornalista José Aldo Ivo, defensor intransigente de Mar Vermelho

O jornalista José Aldo Ivo ‘(in memoriam)’ tinha uma atenção toda especial por Mar Vermelho, a Suíça Alagoana. Era um defensor intransigente. Nos seus artigos no jornal Tribuna do Sertão, de Palmeira dos Índios, em que tinha uma página sobre Turismo, Aldo Ivo cobrava com insistência das autoridades do estado a pavimentação asfáltica da rodovia AL-110, que liga Viçosa a Mar Vermelho. Argumentava o veterano jornalista que a obra seria de fundamental importância para alavancar o turismo no município. O sonho de Aldo Ivo foi realizado. O jornalista nos deixou em março de 2017, vitimado por problemas de saúde.  

*Contato e sugestões de pauta para ivaldopintodebarros@hotmail.com