Cultura

'Renda-se – 1ª. Mostra de Moda Alagoana' traz de volta a exuberância e brasilidade de Vera Arruda

Modelos da estilista alagoana, que morreu em São Paulo em 2004, inspiraram outros dez designers selecionados para o desfile idealizado pela produtora Mirna Porto; assista no canal do projeto no YouTube

13 de Outubro de 2021, 15:36

Da Redação

O projeto Renda-se – 1ª. Mostra de Moda Alagoana selecionou dez estilistas para participar da etapa 2021 do evento idealizado pela arquiteta e produtora cultural Mirna Porto Maia. O desfile aconteceu  no dia 29 de setembro, no Espaço Armazém no histórico bairro de Jaraguá, na capital, e foi disponibilizado no canal do projeto no YouTube desde a sexta-feira (8).

Homenageando a pioneira da moda alagoana Vera Arruda (Palmeira dos Índios, 1966–São Paulo, 2004), o projeto buscou, segundo o informativo enviado à Redação, “mergulhar no universo criativo da estilista e designer, extraindo dele a inspiração para a criação das coleções que compõem o projeto este ano”.

Lucélia Pontes desfilou no Espaço Armazém e rua Sá e Albuquerque

A partir de 1998, quando estourou em desfile da Phytoervas no Hipódromo de São Paulo, Vera Arruda tornou-se referência de moda brasileira com um estilo alegre e colorido, cuja inspiração era o Nordeste e a cultura popular, notadamente as rendas e bordados produzidos pelas artesãs alagoanas.

Os dez estilistas que desenharam peças inspiradas no trabalho de Vera Arruda foram os seguintes: Beatriz Tavares, Derravera, Elton Macharot, Florise Guimarães, Leoni Bezerra, Leticia Abreu, Lumma Luz, Maria Brandão, Maria Rejane Pimentel e Rildo Nonato.

Mirna Porto: 'Essa inspiração queremos ver nas passarelas da vida'

A produtora Mirna Porto observa “o resgate da verdadeira brasilidade'' no desfile realizado por esse pessoal. 

“A leveza”, diz ela, “a liberdade diante da diversidade. A verdadeira inclusão. Essa inspiração é a que queremos ver nas passarelas da vida. Nas ruas e avenidas novamente. Essa ousadia amorosa delicada e atrevida.”

O projeto “Renda-se” teve patrocínio do Magazine Luiza por meio da Lei de Incentivo à Cultura, em parceria com a Escola Técnica de Artes (ETA) da Ufal e o Instituto do Bordado Filé de Alagoas. Também recebeu apoio da empresa de telecomunicações Aloo Telecom.