Cultura

Roger Silva lança livro de fotografias sobre as dores e angústias da população preta e periférica

Para o fotógrafo e historiador, lançamento de 'Banzo' neste sábado (13), a partir das 14h, insere-se no contexto de luta do Mês da Consciência Negra

13 de Novembro de 2021, 07:46

Da Redação

Em Maceió, o historiador e fotógrafo Roger Silva faz o lançamento do livro “Banzo”, com fotografias que, segundo ele, propõe-se “a discutir sobre as dores e angústias que a população preta e periférica enfrenta até os dias atuais”. A tarde de autógrafos neste sábado (13), no Centro Cultural Arte Pajuçara (avenida Dr. Antônio Gouveia, 1.113, orla da Pajuçara), começa às 14h, com uma programação especial que inclui uma mostra fotográfica, apresentação da cantora e violonista Karine Moura e exibição de dois curtas-metragens, “Banzo”, vencedor do edital Banese Cultural, e “Angola Palmares: Dialogando com o Grande Quilombo”, documentário realizado pela Associação Brasileira e Cultural de Capoeira Angola Palmares. 

O lançamento prevê, também, uma roda de conversa com o autor. A entrada é gratuita e os ingressos podem ser retirados na bilheteria do centro cultural a partir das 13h30.

Silva: 'Nós pretos não chegamos até aqui de forma leve e sublime'

“O fotolivro Banzo foi desenvolvido ao longo de um ano”, destaca o informativo enviado à Redação. “Desdobramento da série de autorretratos que teve reconhecimento nacional, na edição brasileira do renomado jornal espanhol “El País”, a obra de Roger Silva foi a vencedora do concurso de fotojornalismo promovido pelo veículo em parceria com a editora Artisan Raw Books, apoiado pelo Favela em Pauta. As imagens que levam a assinatura do pernambucano radicado em Alagoas há 16 anos são contribuições expressivas para causas muitas vezes encobertas pela estrutura social vigente no Brasil.” 

Explicando o título do livro, a comunicação do fotógrafo lembra que a expressão banzo era usada pelos africanos escravizados. Significa saudade de casa, da terra natal. O bate-papo com o autor seguirá o tema “Consciência negra na Produção fotográfica alagoana — Que consciência?”

'Séculos de muito suor, lágrimas e sangue derramados em nome da nossa luta por liberdade'
O fotolivro estará à venda neste sábado à tarde

“É bastante simbólico lançar o fotolivro ‘Banzo’ no Mês da Consciência Negra”, comenta Roger Silva. Para o artista, trata-se de uma forma de dizer que entende a importância da data. “E de quem lutou para que ela exista”, arremata. “Nós pretos não chegamos até aqui de forma leve e sublime. São séculos de muito suor, lágrimas e sangue derramados em nome da nossa luta por liberdade. Ter ‘Banzo’ ocupando esse espaço é sinal de que não podemos perder a esperança, nem podemos nos acostumar com censura e o silenciamento imposto pelo racismo estrutural.”

A fotógrafa Gabi Coelho, que participou da curadoria de ‘Banzo’, participará do debate. "Banzo" estará disponível para venda no evento por R$ 59,90 e pode ser adquirido em todos os cartões de crédito, em espécie ou via PIX. Para mais informações, ligue (82) 99803 8233 ou 99981 9158.